Arquivo da categoria Notícias

Poradmin

HP lança novos premium Elite e Envy

A HP revela uma nova linha de portáteis, de desktops e de monitores premium nas gamas Elite 1000 e Envy

Os novos premium da HP visam dar resposta às expetativas dos colaboradores e às suas necessidades.

Os novos HP Elite 1000 incluem um conjunto de soluções, incluindo o HP Endpoint Security Controller, o HP Sure Start Gen4, e o HP Sure Run, anunciados no início deste ano, para maiores níveis de segurança e de gestão dos equipamentos.

O novo HP EliteBook x360 1030 é o primeiro equipamento a apresentar a caraterística opcional HP Sure Recover com Embedded Reimaging. Essa opção armazena a imagem do sistema na memória interna, garantindo a recuperação de dados mesmo se a unidade de disco rígido for limpa e não houver ligação à rede disponível.

Os novos equipamentos da série HP Elite 1000 incluem:

  • HP EliteBook x360 1030 G3, conversível profissional com um peso inicial de apenas 1,25 kg e 15,8 mm de espessura. Com até 18 horas de autonomia da bateria  e 4G Cat9 LTE, apresenta a primeira caneta ativa do mundo com alerta de proximidade para PCs profissionais, para avisar um utilizador quando a caneta é deixada para trás e um ecrã opcional para ser visível ao ar livre.
  • HP Elite x2 1013 G3 agora o ecrã de 13 polegadas cabe num chassi de 12 polegadas Para o profissional verdadeiramente móvel, este equipamento é o primeiro destacável e tablet do mundo com um ecrã de privacidade integrada, e disponibiliza processadores Intel Quad Core vPro e até 4G Cat9 LTE.
  • HP EliteBook 1050 G1 é o primeiro portátil empresarial ultrafino do mundo com placa gráfica NVIDIA GeForce GTX 1050, processamento hexacore opcional e até 4 TB de armazenamento SSD. A HP promete até 16 horas de autonomia da bateria. Tem como opção a HP Privacy Camera, opcional para proteger a webcam contra vigilância maliciosa, atinge
  • HP EliteOne 1000 AiO G2 é o primeiro all-in-one (AiO) curvo profissional de 34 polegadas com placa gráfica dedicada. Sendo o primeiro AiO concebido especificamente para colaboração – adequa-se a videoconferência, tem uma webcam pop-up FHD, teclas de colaboração integradas e tecnologia HP de cancelamento de ruído.
  • HP EliteDisplay S14, monitor portátil de 14 polegadas USB Type-C do mundo, que junta a produtividade de um duplo ecrã a um design elegante. Concebido para quem está em movimento, este monitor portátil é alimentado por uma única ligação USB Type-C.

 

Portfólio HP ENVY

A HP adicionou funcionalidades ao portfólio Envy, que vão para além do desempenho e das melhorias na autonomia da bateria. O novo HP Command Center, disponível nos mais recentes equipamentos Envy, permite que os utilizadores otimizem o desempenho do sistema, o ruído do ventilador e temperatura com a tecnologia CoolSense.

O suporte para velocidades Gigabit Wi-Fi é outra funcionalidade destes equipamentos, para ligações mais rápidas em aplicações de streaming exigentes, para filmes, músicas e jogos. A tecnologia HP Sure View,  juntamente com leitores de impressão digital ou câmaras IR, também está disponível em alguns modelos, para manter as informações seguras e protegidas.

 

Os novos PCs do portfólio HP Envy incluem:

  • Portatil HP Envy 13, com processadores Intel Quad Core de 8ª geração, placas gráficas NVIDIA GeForce MX150 opcionais, até 14 horas de autonomia da bateria e funcionalidades de segurança, incluindo um leitor de impressões digitais e o HP Sure View opcional.
  • HP Envy x360 13 é o mais novo equipamento para o portfólio HP ENVY e o primeiro conversível de 13 polegadas com o processador AMD Ryzen com gráfica Radeon Vega. Este conversível foi projetado para executar e impressionar, com processamento multi-threaded, potentes placas gráficas integradas, HP Sure View opcional e até 11 horas de autonomia da bateria.
  • HP Envy x360 15 destina-se a utilizadores que procuram mais experiências criativas utilizando o toque e a caneta. Para aqueles que procuram desempenho multitarefa, este equipamento está disponível com processadores Intel, várias opções de armazenamento e memória e o HP Sure View como opção. Com até 12 horas e 45 minutos de autonomia da bateria, este e todos os portáteis e conversíveis Envy contam com o HP Fast Charge, que carrega 50% da bateria em 45 minutos.
  • Portatil HP Envy17 é uma opção de substituição do desktop para os criadores de conteúdos. Equipado com os poderosos processadores Intel Quad-Core da 8ª Geração12, placas gráficasNVIDIA GeForce MX 150, várias opções de memória, o Envy 17 pode lidar com tarefas de produtividade, criação de conteúdos e aplicações de entretenimento.
Poradmin

Fortinet atualiza arquitetura Security Fabric

A arquitetura Security Fabric ampliou o seu rendimento, automatização, visibilidade e gestão em em todo o tipo de ambientes cloud, abrangendo tanto Infrastructure-as-a-Service (IaaS) de clouds públicas e privadas, como as aplicações SaaS (Software-as-a-Service)

Segundo um estudo recente da ESG Research, 62% dos profissionais de cibersegurança confirmam que é difícil obter o mesmo nível de visibilidade ao trabalhar na cloud, em comparação com as suas redes físicas, enquanto 56% afirmam que as operações e processos de segurança da rede da sua organização carecem do nível adequado de automatização e orquestração necessária para a cloud. Com o objetivo de alcançar os benefícios de eficiência, elasticidade e escalabilidade que proporciona a cloud, os dados e elementos de segurança em todos os ambientes devem estar integrados, visíveis e prontos para partilhar inteligência que garanta uma proteção automatizada.

Com base nestes dados, a Fortinet ampliou as capacidades da sua arquitetura Security Fabric, como forma de oferecer às empresas o mesmo nível de segurança e  inteligência de ameaças nos ambientes cloud que eles têm nas suas redes físicas. Como parte do lançamento do FortiOS 5.6, as últimas melhorias incorporadas contemplam segurança cloud extremo a extremo para empresas e fornecedores de serviço.

Rendimento de segurança único para clouds privadas e públicas

O FortiGate virtualizado foi melhorado, de modo a ser capaz de proporcionar um rendimento à escala cloud, quer para públicas quer privadas. Agora, as máquinas virtuais (VM) oferecem um rendimento por core até três vezes mais rápido que os anteriores, com opções de aumento de capacidade de 16, 32 ou mais cores de CPU numa única VM. O dispositivo virtual FortiGate também proporciona o rendimento VM mais rápido do mundo chegando até aos 132 Gbps com apenas seis cores, quando acelerado com as Fortinet Security Processing Units (SPU). As novas propostas também permitem economizar entre 20-30% com o mesmo rendimento VM melhorado.

Automatização da segurança na cloud pública mediante licenciamento on-demand e de auto-escala

Á medida que cada vez mais organizações transferem a infraestrutura TI para a cloud, os modelos de consumo on-demand ajudam a mudar CapEx para OpEx, permitindo reinvestimentos estratégicos no negócio e o controlo da infraestrutura cloud. As soluções virtuais Fortinet Security Fabric oferecem proteção integral da rede e conteúdos e encontram-se em modo on-demand em Azure Marketplace. Além disso, as soluções da Fortinet com capacidades melhoradas de escala automática e orquestração estão disponíveis tanto para AWS on-demand como para BYOL.

VM On-Demand oferece métricas de pagamento por utilização para fornecedores na cloud

A nova VM On-Demand da Fortinet proporciona uma plataforma de licenciamento e provisionamento chave-na-mão a fornecedores cloud e MSSP para oferecer preços e automatização a pedido para os clientes finais. A plataforma suporta a opção para uso com recursos de medição por hora ou baseada em volume, assim como compatibilidade de orquestração NFV para MSSP. Em conjunto com o FortiHypervisor, a VM On-Demand oferece aos fornecedores da cloud uma seleção de formatos de equipamento nas instalações do cliente (CPE): físico, virtual e híbrido, para proporcionar serviços de segurança gerida e SD-WAN.

Nova proteção de aplicações cloud com FortiCASB

A Fortinet apresenta o seu novo serviço FortiCASB baseado em API que permite aos responsáveis de TI manter a visibilidade da segurança para o acesso dos utilizadores, dentro e fora da rede corporativa, a algumas das aplicações SaaS mais utilizadas, incluindo o Office 365. A FortiCASB protege os dados armazenados em SaaS das ameaças transmitidas na cloud e proporciona ferramentas de cumprimento e auditoria para ajudar a obter um melhor controlo das aplicaçoes SaaS. A FortiCASB estará disponível no final do segundo trimestre de 2017.

“As empresas estão a construir uma infraestrutura flexível e escalável com a utilização da cloud pública e privada. Como consequência, é fundamental manter uma postura de segurança consistente. A Fortinet, através da sua arquitetura Security Fabric, está a melhorar as suas capacidades de segurança em infraestrutura, em aplicações (SaaS) e na cloud privada. O que abrange uma maior escalabilidade e novas funcionalidades da cloud pública e visibilidade SaaS através de uma nova oferta CASB, oferecendo um rendimento de segurança ótimo à escala cloud”, refere John Maddison, vice-presidente sénior de produto e soluções da Fortinet.

Poradmin

Surface Book 2 já está disponível em Portugal

O Surface Book 2 de 13,5” já está disponível no mercado português. A versão de 15” será disponibilizada a partir do dia 6 de abril

Disponível na Microsoft Store e através dos Parceiros da tecnológica, o novo Surface Book 2 oferece até 17 horas de autonomia, está adaptado para a mobilidade empresarial e promete oferecer uma capacidade de processamento ímpar e um grande poder gráfico.

O novo dois-em-um vem equipado com Intel Core de 8ª geração e gráficos NVIDIA GeForce GTX 1050 e 1060, gerindo aplicações, jogos de computador e Windows Mixed Reality. Desta forma, o Surface Book 2 consegue cinco vezes mais desempenho gráfico que o Surface Book original. O Surface Book 2 foi construído tendo em conta os métodos de trabalho e criação. Compromete-se a facultar a força de um portátil, a versatilidade de um tablet e a liberdade de um estúdio portátil. Consegue correr software profissional como Adobe, Autodesk e Dessault sem problemas, mas não só. Corre ainda jogos de PC a 1080p, com 60 FPS, incluindo jogos exigentes como o Forza Motorsport 7 e o Gears of War 4. O Surface Book 2 também suporta Surface Pen – com 4096 níveis de sensibilidade.

Poradmin

Jogos Olímpicos abrem janela de oportunidade para o cibercrime

Nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016 foram reportados 570 milhões ataques. Sejam através dos serviços online de venda de bilhetes, dos sistemas de autenticação ou das tecnologias ciberfísicas, os cibercriminosos estão sempre à procura de conseguir penetrar na estrutura das Olimpíadas

Para a Kaspersky Lab, várias áreas tecnológicas têm vindo a testemunhar um crescimento devido a estes Jogos de elite, incluindo a cibersegurança, as smart cities, os sistemas de transporte inteligentes, a revolução do big data, a reciclagem de desperdícios e os sistemas de monitorização de atletas. Os Jogos são o catalisador que leva os cientistas, engenheiros e outros especialistas a desenvolver melhores produtos que podem ser utilizados por milhões de pessoas na promoção de um estilo de vida mais saudável e produtivo. Com uma extensa planificação de cibersegurança, as Olimpíadas mantêm-se seguras e adaptadas aos requisitos globais de distribuição, mas podem os Jogos Olímpicos acompanhar os desafios e manter a evolução tecnológica?

O fabricante de cibersegurança aponta para os riscos que este evento mundial pode aportar para áreas como as infraestruturas críticas a sistemas de saúde ou problemas ambientais. Nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, foram relatados cerca de 190 milhões de ciberataques (aproximadamente 12 milhões por dia). Nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, os hackers levaram a cabo mais de 200 milhões de tentativas de ataque fracassadas ao site oficial do evento. Nos Jogos Olímpicos de Inverno Sochi Olímpicos 2014, 322 milhões de ataques foram reportados, seguindo-se 570 milhões nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016.

São vários os vetores de ataque que os cibercriminosos poderão seguir:

  • Ciberataques a serviços online de venda de bilhetes, reservas de lugares, hotéis, serviços de transporte e entregas de refeições (compromisso ou negação de serviços);
  • Ciberataques a sistemas de autentificação e autorização (controlo preciso de acesso local);
  • Ataques a equipamento robótico através da sua desativação ou controlo remoto;
  • Ataques a tecnologias ciberfísicas: aquecimento, ventilação e ar condicionado, elevadores, iluminação de emergência, sinais de trânsito, instalações de tratamento de água, bombas de esgoto, monitorização de drones e câmaras;
  • Ataques a colaboradores e assistentes dos Jogos (phishing, hacking, monitorização remota, manipulação de dados);
  • Ataques a infraestruturas do país, tratamento/distribuição de água, energia/eletricidade; transportes/tráfego aéreo; estruturas bancárias; serviços de e-government;
  • Ataques e manipulação de juízes/sistemas de avaliação, dados e/ou decisões de pontuação;
  • Ataques e manipulação da monitorização de atletas (substâncias para aumento do desempenho desportivo) ou sensores de monitorização (utilizados para melhorar os seus programas de exercícios e os seus resultados);
  • Manipulação de sistemas de análise de dados e algoritmos (que ajudam na previsão de tráfego, densidade populacional, condições atmosféricas, consumo de água/energia/armazenamento…);
  • Publicação de rumores nas redes sociais pode também impactar gravemente as Olimpíadas. Perfis falsos podem publicar mensagens falsas para criar o pânico nas multidões, ou problemas similares.

“Em qualquer evento Olímpico verificamos a apresentação de tecnologias fantásticas e futurísticas nos canais de comunicação, para aumentar a experiência do utilizador e garantir o sucesso de cada evento. Este uso extensivo de tecnologia nos Jogos atraiu um elevado número de hackers em busca de uma forma de entrar no Sistema e causar confusão. Isto cria uma situação onde os desafios de cibersegurança se tornam não só um problema de segurança mas proporcionam-nos a oportunidade de demonstrar ao mundo que temos capacidade de combater com sucesso as ameaças à nossa volta”, aponta Mohamad Amin Hasbini, investigador sénior de Segurança na Kaspersky Lab.

Poradmin

Instabilidade dos patches afeta processadores mais recentes, admite Intel

Afinal não são só as gerações mais antigas de processadores a ser afetadas pelas atualizações de firmware emitidas pela Intel

A Intel já havia reconhecido a semana passada que os processadores mais antigos estavam a sofrer de alguma instabilidade devidos aos patches de segurança para as vulnerabilidades Meltdown e Spectre, mas agora admite que processadores mais recentes, nomeadamente Skylake (6ª geração) e Kaby Lake (7ª geração), também estão a ser afetados, à semelhança do que acontece com os processadores de 2ª e 3ª geração (Sandy Bridge e Ivy Bridge), com ‘reboots’ frequentes.

O reconhecimento surge num comunicado onde o fabricante indica que as atualizações de firmware já foram emitidas para 90% dos processadores lançados nos últimos cinco anos.

No início da semana passada a Intel reportava que havia clientes a comunicar reboots inesperados de forma recorrente em PCs e servidores com processadores de 4ª e 5ª geração (Haswell e Broadwell, respetivamente).

Deste modo, só os processadores de 1ª geração estão isentos destes problemas, juntamente com os mais recentes, os de 8ª geração.

A Intel refere que já está a recorrer a testes internos com o objetivo de replicar estes problemas e de os solucionar, identificando a origem. Fabricantes e developers de software vão receber na próxima semana um patch beta, para teste.